quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Mulher que mandou matar amiga em academia pediu para ouvir os tiros

Fernanda foi apresentada pela Polícia nesta segunda-feira
A dona de casa Fernanda dos Santos Alves, 37 anos, que confessou ter mandado matar a própria amiga, Jumaria dos Santos Barbosa, 41, pediu para ouvir os tiros dados contra a vítima. Segundo a polícia, Fernanda contou que o assassino, antes de executar a mulher dentro de uma academia, em Lauro de Freitas, ligou para a mandante para confirmar se a vítima tinha uma borboleta tatuada no braço. Ela aproveitou e pediu para ele não desligar, para poder ouvir os disparos. Jumaria foi morta com quatro tiros, na nuca, no pescoço e na cabeça, no dia 12 de abril deste ano. 
Fernanda conheceu a amiga em outubro do ano passado e suspeitava que ela tivesse feito um ‘trabalho espiritual’ para separá-la do marido. Ela pagou R$ 500 pelo assassinato. A dona de casa confessou o crime e foi apresentada nesta segunda-feira (7), na sede da Polícia Civil, no bairro da Piedade, em Salvador. Segundo o titular da 23ª Delegacia (Lauro de Freitas), Joelson Reis, Fernanda já estava separada do marido, que é empresário e mora em São Paulo. O casal ficou junto por cerca de 15 anos e tem dois filhos, de 13 e 7 anos. No ano passado, o relacionamento terminou, mas eles ainda tinham recaídas. Ela viajava para vê-lo e ele ficava com ela toda vez que vinha para Salvador. “Em outubro, ela e Jumaria se encontraram no aniversário de uma amiga que tinham em comum. 

Fernanda soube que Jumaria jogava tarô e fazia trabalhos espirituais e pediu que ela fizesse um para reaproximá-la do ex-marido”, contou o delegado. No começo de 2017, a dona de casa disse para a polícia que foi ver o marido, e o encontro foi conturbado. Ele estava frio e os dois tiveram desentendimentos. Quando ela retornou para Salvador soube, através de outra amiga, que Jumaria teria feito um trabalho espiritual contrário, ou seja, para separá-la do marido. Fernanda, então, começou a planejar o crime. //Correio
Loading...