sexta-feira, 17 de março de 2017

O que a doença renal crônica tem a ver com obesidade?

Além de filtrar o sangue que, depois, é enviado para o coração, os rins secretam alguns hormônios, regulam a quantidade de líquido circulante no corpo e a pressão arterial.
Março é o mês de cuidados com os rins, por isso, vale alertarmos para uma das possíveis causas da temida Doença Renal Crônica (DRC), a obesidade presente hoje em quase 50% da população. Quando falamos temida, não nos referimos ao fato dela ser lembrada (daí um dia para chamar sua atenção ao problema), mas sim porque é silenciosa, descoberta apenas quando o paciente já tem lesões graves e irreversíveis.
A informação, portanto, é uma arma importante para combater esse mal, cada vez mais comum. Por isso, diversas instituições apoiam a campanha "Doença Renal Crônica: estilo de vida saudável para rins saudáveis", organizada no Brasil pela Sociedade Brasileira de Nefrologia.
Ainda não está totalmente esclarecido o motivo que leva obesos a terem maior risco de DRC, mas, provavelmente, o problema é causado pela sobrecarga contínua de filtragem do órgão e por mecanismos que levam, por exemplo, a uma hipertensão de estruturas dentro do rim.
Além de filtrar o sangue que, depois, é enviado para o coração, os rins secretam alguns hormônios, regulam a quantidade de líquido circulante no corpo e a pressão arterial.
Evitar ou tratar a obesidade é fundamental, mas relacionamos abaixo algumas dicas que já podem ajudar a sua saúde:
- Sal: evite usar aquele sachê de sal oferecido nos restaurantes. Normalmente, a refeição já está salgada na medida certa. Uma boa alternativa para as saladas é temperá-las com azeite e ervas.
Hidratação: água é importante para que os rins operem mais equilibrado
Colesterol: níveis normais de colesterol evitam problemas como hipertensão.
Exercícios e alimentação saudável: esses dois pontos devem caminhar juntos para que obesos deixem o sedentarismo e emagreçam com saúde.
Loading...