domingo, 11 de setembro de 2016

Acusação e defesa se enfrentam, e Dilma pode cair nesta terça

Após três meses, o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, aberto pelo Senado em 12 de maio, deve chegar a seu término entre o final desta terça-feira (30) e início de quarta-feira (31). O dia começa com a discussão entre acusação e a defesa. Inicialmente, a acusação terá uma hora e meia para iniciar a chamada fase de debate. Em seguida, a defesa terá tempo igual. Cada parte terá ainda o direito a mais uma hora de réplica e tréplica. Nessa fase, senadores poderão se pronunciar. Após o debate o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, que preside o julgamento, deve um resumo do que foi exposto pela acusação e pela defesa. Antes da votação final, quatro senadores – dois favoráveis ao impeachment e dois contrários – farão o encaminhamento, ou seja, recomendarão a seus pares como votar. Em seguida, deve ter início a votação. Para que Dilma seja afastada são necessários 54 votos. 
Loading...