segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Tio é preso acusado de usar WhatsApp para trocar fotos íntimas com sobrinha de 11 anos em Cariacica no Espirito Santo

Um microempresário de 51 anos foi preso em casa, na manhã desta segunda-feira (30), suspeito de abusar sexualmente da própria sobrinha, de 11 anos. De acordo com a polícia, o crime acontecia há mais de um ano, em Cariacica, dentro do lava-jato do acusado, que fica do terreno da casa da avó da vítima.

A polícia descobriu os abusos após pedir a quebra do sigilo telefônico do suspeito. Segundo as investigações, que tiveram início em outubro deste ano, o homem aliciava a criança por meio de mensagens trocadas via WhatsApp e pedia para que ela enviasse vídeos tomando banho ou trocando de roupa.

De acordo com o titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), delegado Lorenzo Pazolini, o acusado ameaçava a vítima e oferecia a ela presentes em troca das imagens. O tio também teria mandado imagens íntimas para a criança.

Segundo Lorenzo Pazolini, essa prática era constante e o suspeito ainda pedia para a menina não mostrar as conversas para ninguém e apagar todas as mensagens. Os atos libidinosos, de acordo com o delegado, começaram quando a vítima tinha 9 anos de idade.

No celular do microempresário foram encontradas fotos e vídeos da jovem. Ele negou qualquer crime e culpou a criança, dizendo que ela passou os vídeos sem ele saber. No entanto, ao ser questionado sobre as mensagens, o suspeito preferiu não se manifestar. Ele foi autuado por abuso sexual e transferido para o Centro de Detenção Provisória de Viana, onde aguardará julgamento.


Segundo a policia, durante o tempo em que teria sofrido os abusos, a menina usava o telefone celular sem nenhum controle por parte da mãe, que ficou indignada com o que estava acontecendo diante dos olhos dela. Por isso, Lorenzo Pazolini orienta os pais a estarem sempre atentos ao que as crianças fazem na internet.
Loading...